Compromisso para renovar a vida

Para as pessoas

Impulsionar a Educação

Nosso progresso

5 %

contexto

A educação de qualidade é um dos desafios estruturantes mais importantes do Brasil. A análise sobre o contexto educacional evidenciou, nas últimas décadas, dificuldade em relação ao acesso à escola pública, à permanência dos(as) estudantes ao longo da trajetória escolar e à aprendizagem durante a educação básica. A pandemia de Covid-19 agravou ainda mais esse cenário desafiador: 5 milhões de estudantes deixaram de frequentar a escola ou perderam acesso às atividades escolares. O dado faz parte de levantamento, de 2021, do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), que também revelou a baixa permanência escolar e o alto índice de reprovação estudantil.

O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), criado em 2007, pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), foi formulado para medir a qualidade do aprendizado nacional e estabelecer metas para a melhoria do ensino básico. O Ideb é um indicador nacional de referência que possibilita o monitoramento da qualidade da educação e é calculado bienalmente a partir de dois componentes: a taxa de rendimento escolar (aprovação) e as médias de desempenho (proficiência em Língua Portuguesa e Matemática) nos exames aplicados pelo Inep.

A Suzano acredita que, para erradicar a pobreza, é necessário interferir estruturalmente na educação. Para que crianças e jovens continuem estudando, são necessárias oportunidades que gerem um aumento de renda das famílias. Nesse sentido, a Suzano investe na melhoria da qualidade do ensino público por meio do Programa Suzano de Educação (PSE).

O PSE tem como objetivo a formação integral de estudantes nas diferentes etapas da vida, considerando os aspectos intelectual, físico, emocional, cultural e social. Para isso, atua na qualificação profissional de gestores(as) e educadores(as) de escolas públicas, na articulação entre setores (Educação, Saúde e Assistência Social) e no estímulo para que famílias e comunidades participem¹ mais na vida escolar.

A metodologia parte de um diagnóstico educacional e da priorização de desafios comuns de grupos de municípios que integram os Arranjos de Desenvolvimento da Educação (ADE) e que, juntos, constroem soluções para a melhoria da educação no território.

informações sobre o KPI da meta
escopo

Aumento do Ideb nos municípios identificados como prioritários² por meio do Programa Suzano de Educação. Os municípios considerados como prioritários são aqueles participantes do Programa Suzano de Educação, que apresentaram, em 2019 (última avaliação disponível), um índice abaixo da meta nacional (Ideb abaixo de 6,0).

baseline
4,6 (Ano 2019)
ambição

Aumentar em 40% o IDEB em todos os municípios considerados prioritários - de 4,6³ a 6,6 até 2030⁴ .

resultados em 2022

No segundo semestre de 2022, foram divulgados pelo Ministério da Educação os resultados do Ideb com base na avaliação aplicada pelo Inep, em 2021, permitindo a primeira aferição de resultado da meta de aumentar em 40% deste índice em todos os municípios considerados prioritários até 2030.

Foi desenvolvida uma metodologia para acompanhamento do Compromisso com o desenho de metas intermediárias⁵, que permitem monitorar periodicamente o desempenho do conjunto dos territórios de municípios participantes do PSE, que alcançaram a meta de 4,7 projetada para o ano correspondente.

Um dos resultados esperados na Teoria da Mudança (TdM) são dirigentes municipais convencidos(as) do valor e engajados(as) na implementação do Arranjo de Desenvolvimento da Educação (ADE). Nesse sentido, vale destacar a assinatura do Termo de Cooperação que formaliza a constituição jurídica do ADE de São Paulo, que passa a se chamar ADE 5+SP, como instrumento de gestão pública para assegurar o direito à educação de qualidade - uma importante conquista para fomentar políticas educacionais regionais. Além disso, 100 % dos ADEs, que participam do Programa, elaboraram Planejamentos Estratégicos de longo prazo para melhoria da educação.

Outro resultado esperado na TdM, são técnicos(as) municipais instrumentalizados(as) para fomentar a participação social nas comunidades escolares. Em 2022, cerca de 90% dos municípios participantes realizaram ações intersetoriais, contribuindo para uma atuação sistêmica de fortalecimento da rede de proteção social junto às escolas com foco no desenvolvimento integral dos(as) estudantes.

Também é esperado que gestores(as) escolares estejam instrumentalizados(as) para realizar a gestão democrática para as aprendizagens. Assim, o PSE realizou a formação dos(as) gestores(as) escolares em temáticas sobre condições extraescolares, como insegurança alimentar, exclusão escolar, trabalho infantil, exclusão social e desigualdade étnico-racial, permitindo o reconhecimento do papel da escola na rede de proteção social.

O PSE impactou cerca de 200 mil estudantes em 888 escolas das redes municipais de educação pública pelo Brasil. Mais de 3 mil educadores(as), entre secretários(as) de Educação, equipes técnicas, gestores(as) escolares e professores(as) participaram das formações do Programa, fomentando o avanço das políticas públicas educacionais e aprimorando suas práticas pedagógicas em sala de aula. 

Acompanhamento do kpi
Acompanhamento do KPI:202020212022
%

Percentual de avanço nas notas do IDEB

n/d

4,7

n/d

O que faremos em 2023

Dar continuidade à implementação do Programa nos territórios, com foco nos desafios priorizados pelos Arranjos, fortalecendo sua governança e apoiando os (as) gestores(as) educacionais na execução de ações previstas no Planejamento Estratégico. Com os grupos intersetoriais, queremos atuar na consolidação das redes de proteção, pautando as políticas públicas de garantia de direitos e na busca de uma gestão democrática.

  1. O Programa Suzano de Educação considera a participação da sociedade civil como essencial no processo de desenvolvimento da educação.
  2. A definição de municípios levou em consideração critérios da matriz de priorização de municípios para o investimento social utilizados pela Suzano e a meta estabelecida pelo Ministério da Educação de resultado 6,0 no Ideb.
  3. Para a linha de base, consideramos os resultados do Ideb apurados em 2019.
  4. Como a divulgação deste indicador é realizada bienalmente, estabelecemos 12 indicadores de monitoramento e avaliação que serão acompanhados de forma sistêmica anualmente.
  5. Análise do resultado do Ideb dos municípios participantes do PSE está registrada na Nota Técnica dos produzida pela Metas Sociais, consultoria contratada para o desenho da projeção deste Compromisso.

Compartilhe este conteúdo: