contexto

A matriz energética da Suzano é majoritariamente advinda de fontes renováveis. A principal é a biomassa, que pode ser líquida, como licor negro, ou resíduos como cascas de madeira, toretes, resíduos de picagem ou até mesmo aproveitamento de lodo biológico.

Em algumas unidades produtivas, há excedente na geração de energia, o que possibilita sua disponibilização na rede nacional Sistema Interligado Nacional (SIN), contribuindo para a ampliação da geração de energia renovável na matriz elétrica brasileira. A Suzano é autossuficiente em energia elétrica e um dos maiores agentes autoprodutores do Brasil, sendo essa geração através de fontes renováveis. 

Em decorrência do aumento de produção em 2022, tivemos um crescimento do consumo interno de energia em algumas das nossas fábricas, atrelado à parada para manutenção de turbos geradores na unidade de Limeira (SP) e problemas com o turbo gerador de Três Lagoas (MS). Apesar dessas ocorrências, a Suzano mantém sua exportação de energia renovável em um patamar elevado e segue com o esforço para atingir o Compromisso de longo prazo de aumentar de exportação de energia elétrica renovável em 50% até 2030. 

 

Os esforços da companhia são voltados para diminuição do consumo de combustíveis não renováveis. Em 2022, a empresa alcançou o menor consumo de gás natural, uma vez que evitou a utilização de turbo gerador movido a este combustível e iniciou projeto para substituição desse equipamento na unidade de Jacareí (SP). Também se destaca o projeto de aumento da capacidade da caldeira de biomassa na unidade de Suzano (SP), diminuindo o consumo de gás natural para geração de vapor.

Nas operações florestais e de logística, o diesel, a gasolina e biodiesel são os combustíveis mais utilizados. As principais fontes de energia requeridas fora da organização estão relacionadas ao consumo de combustíveis para o transporte e distribuição de insumos e produtos, dentro e fora do Brasil, e incluem também o transporte e deslocamento de colaboradores(as) e de resíduos. As informações de energia são provenientes do Inventário de Gases de Efeito Estufa da Suzano. 

Em 2022, o consumo de gasolina e diesel nas operações foi maior em razão do aumento das operações florestais da companhia, assim como impactado parada geral para manutenção realizada em todas as unidades exportadoras neste ano, o que corrobora para um maior consumo de diesel, além de reduzir a geração total de energia e, consequentemente, a exportação.

 

Nas tabelas abaixo estão disponíveis as seguintes informações:

  • Total de energia consumida;
  • Consumo de combustíveis de fontes não renováveis;
  • Consumo de combustíveis de fontes renováveis;
  • Energia consumida por tipo;
  • Energia vendida por tipo;
  • Energia consumida fora da organização.

Total de energia consumida¹

202020212022

Combustível de fontes não renováveis

28.024.857,22

30.956.553,51

29.832.586,94

Combustível de fontes renováveis

214.386.646,59

216.528.216,90

217.504.399,00

Energia consumida

3.498.800,20

3.872.202,27

4.148.649,19

Energia vendida

5.646.273,28

5.711.287,89

5.435.818,50

Total

240.264.030,73

245.645.684,79

246.049.816,84

  1. O cálculo do total de energia consumida é feito a partir da soma da energia proveniente do consumo de combustíveis de fontes renováveis e não renováveis com a energia consumida, subtraindo-se desse valor o total de energia vendida.

Consumo de combustíveis de fontes não renováveis

202020212022

Gás liquefeito de petróleo (GLP)

446.402,25

1.092.385,52

537.155,70

Gás natural

20.258.553,43

21.648.153,04

19.512.161,44

Gasolina¹

59.317,87

40.571,86

94.029,43

Graxas e Lubrificantes²

301.343,39

252.466,91

0,00

Metanol fóssil

0,00

0,00

0,00

Óleo combustível pesado

2.811.666,29

3.380.402,50

3.401.526,38

Óleo diesel - rodoviário³

3.861.967,58

4.514.178,48

6.287.714,00

Óleo diesel - marítimo⁴

285.606,42

28.395,20

0,00

Total

28.024.857,23

30.956.553,51

29.832.586,94

  1. O composto da gasolina automotiva considerou uma combinação de 73% gasolina e 27% etanol hidratado.
  2. Por conta da representatividade, graxas e lubrificantes não foram contabilizados. 
  3. O óleo diesel é composto por 90%óleo diesel e 10% biodiesel.
  4. As operações da Suzano que utilizavam óleo diesel marítimo foram descontinuadas. 

Consumo de combustíveis de fontes renováveis

202020212022

Álcool etílico anidro

21.939,49

15.006,03

12.346,00

Álcool etílico hidratado

389.714,38

10.640,54

34.778,00

Biodiesel (B100)

493.634,95

585.642,26

698.634,89

Biomassa

14.501.384,42

12.244.044,40

13.712.332,41

Licor negro (lixívia)

196.843.955,86

201.368.450,59

200.809.882,36

Metanol renovável

2.136.017,49

2.304.433,07

2.236.425,44

Total

214.386.646,59

216.528.216,90

217.504.399,21

Energia consumida por tipo

202020212022

Eletricidade

3.498.800,20

3.872.202,27

4.148.649,19

Aquecimento

0,00

0,00

0,00

Refrigeração

0,00

0,00

0,00

Vapor

0,00

0,00

0,00

Total

3.498.800,20

3.872.202,27

4.148.649,19

Energia vendida por tipo

202020212022

Eletricidade

5.646.273,28

5.711.287,89

5.435.818,51

Aquecimento

0,00

0,00

0,00

Refrigeração

0,00

0,00

0,00

Vapor

0,00

0,00

0,00

Total

5.646.273,28

5.711.287,89

5.435.818,51

Energia consumida fora da organização (GJ)

202020212022
Total20.508.581,6524.608.503,5023.414.086,00

Informações complementares

Os dados de consumo de combustíveis foram convertidos em consumo energético a partir da densidade básica e do poder calorífico inferiores de cada combustível. Nesse sentido, quando disponíveis, foram utilizados os dados contidos na própria ficha de especificações técnicas do combustível utilizado. Quando não disponíveis, foram utilizados os valores apresentados pelo Balanço Energético Nacional (MME, 2021).

Para saber mais sobre a gestão de energia, acesse “Gestão sobre Energia".